Vacina para rinite alérgica: quando está indicada?

O primeiro passo é procurar um alergista/imunologista para você ser avaliado. O diagnóstico de rinite alérgica é baseando na história clínica do paciente, no exame físico e nos exames complementares. Os exames complementares podem ser o Prick test, conhecido como teste alérgico que é realizado na pele e exames de sangue. Após o diagnóstico correto, o paciente fará o controle do ambiente e quando necessário o uso de medicações como os corticóides intranasais e/ou anti-histamínicos (anti-alérgicos) orais.

Se o paciente faz o tratamento corretamente, mas mantém sintomas nasais persistentes (como nariz entupido, com dificuldade de respirar, coceira nasal, nariz escorrendo ou espirros frequentes) que interferem no sono e nas atividades diárias (no trabalho ou na escola), levando a um impacto na qualidade de vida pessoal e dos familiares, deve ser indicada a imunoterapia específica, conhecida como vacina para alergia.

A vacina geralmente é feita baseando-se no resultado do teste alérgico ou do exame de sangue. Então, se os exames complementares mostraram sensibilização aos ácaros domésticos, o tratamento será a dessensibilização aos ácaros. A vacina é específica para a alergia de cada paciente.

O tempo de duração é entre 3 a 5 anos. Pode ser feita via subcutânea (injeção) ou sublingual (gotinhas).

As contra-indicações seriam asma grave ou não controlada, uso de medicamentos beta-bloqueadores, câncer e doenças auto-imunes.

A rinite alérgica tem tratamento! Em caso de dúvidas, procure um alergista!

 

Open chat
Entre em contato para mais informações
Em que podemos te ajudar?