Saúde Mental na Pandemia

A saúde mental está relacionada à qualidade de vida cognitiva ou emocional ou a ausência de uma doença mental. A pandemia de COVID-19 é uma grande crise de saúde que afeta várias nações e está associada a consequências adversas à saúde mental. Evidências preliminares sugerem que os sintomas mais comuns são ansiedade e depressão (16-28%), seguidos de estresse auto-relatado (8%) e pode estar associado a distúrbios do sono. Esses sintomas podem ser influenciados por variáveis individuais e estruturais, além da presença de informações imprecisas ou exageradas da mídia.

Profissionais de saúde estão em um grupo de maior risco, pelas longas jornadas de trabalho, risco de infecção, escassez de equipamentos de proteção, solidão, cansaço físico e separação dos seus familiares.

Algumas estratégias podem ser feitas para minimizar o estresse relacionado ao surto como avaliar a precisão das informações, melhorar o apoio social, manter a vida o mais normal possível nesse período, usar os serviços psicossociais disponíveis, particularmente serviços online, quando necessário.

Outras dicas durante a quarentena:

– use sua criatividade e faça desenhos, pinturas, escreva histórias e poemas;

– estude outras línguas: existem cursos online gratuitos;

– leia livros e revistas em quadrinhos;

– crie novas receitas e faça um piquenique com as crianças na sala de casa;

– pratique atividade física regularmente;

– mantenha uma rotina, com uma boa alimentação e um sono regular;

– mantenha contato por telefone com seus familiares e amigos.

É possível se reinventar!

Caso seja necessário, procure um profissional de saúde para acompanhamento.

 

Referências: 1) https://pt.wikipedia.org

2) Rajkumar RP. COVID-19 and mental health: A review of the existing literature [published online ahead of print, 2020 Apr 10]. Asian J Psychiatr. 2020;52:102066. doi:10.1016/j.ajp.2020.102066