Urticária ao calor

A urticária ao calor é um tipo de urticária física e pode estar associada a outros tipos de urticária física. Pode ser localizada (adquirida ou familiar) ou generalizada.

A urticária ao calor localizada é raríssima. Após o contato com o calor, surgem edema, coceira, sensação de queimação no local, que podem persistir por até 3 horas. Quando a exposição é em áreas extensas, os pacientes podem apresentar sintomas sistêmicos (falta de ar, náuseas, vômitos e até queda de pressão arterial).

A fisiopatologia não está completamente esclarecida, mas há liberação de histamina, prostaglandina D2 e fator quimiotáxico pelos mastócitos e ativação da via alternativa do complemento.

O diagnóstico é clínico. O teste para confirmação consiste na colocação de um cilindro com temperatura entre 40 a 50 graus Celsius, durante 4-5 minutos. A interpretação é feita minutos após o estímulo.

O resultado do tratamento é variável. Podem ser usadas medicações anti-histamínicas para alívio dos sintomas e tentativas de dessensibilização térmica.

Os pacientes devem evitar locais de climas quentes, evitar frequentar saunas e piscinas com água quente, evitar contato direto com forno micro-ondas e fogão quente.

 

Bibliografia: França A.; Valle S. Urticária e Angioedema diagnóstico e tratamento. 2014. 3ª. Edição. Ed. Revinter