Entenda a esofagite eosinofílica (EE)

Entenda a esofagite eosinofílica (EE)

A esofagite eosinofílica (EE) é uma doença inflamatória crônica decorrente de hipersensibilidade mista (IgE mediada e não-IgE mediada). É caracterizada por um infiltrado de eosinófilos (células do sangue responsáveis pela defesa do organismo) no esôfago, sendo estimada em 1:10.000 (1). É mais prevalente no sexo masculino (3:1) e em caucasianos (2,3). Está sendo cada vez mais diagnosticada em pacientes pediátricos e adultos, embora a epidemiologia dessa doença ainda não seja bem conhecida. O diagnóstico de EE é definido pela endoscopia digestiva alta com biópsia.

Clinicamente, a EE pode se apresentar como: dor abdominal, vômitos, perda de peso, dificuldade em engolir alimentos, impactação alimentar, dor torácica e sintomas semelhantes aos da doença do refluxo gastro-esofágico (DRGE). As crianças geralmente apresentam sintomas mais inespecíficos como vômitos e dor abdominal, enquanto adolescentes e adultos jovens apresentam mais frequentemente dor torácica e impactação alimentar. É diferente da DRGE, embora os pacientes apresentem sintomas semelhantes.

Existem evidências de associação com doenças atópicas (asma, rinite, alergia alimentar/anafilaxia, dermatite atópica). Vários alérgenos podem estar envolvidos e os mais comuns são leite de vaca, trigo, soja, amendoim e ovo. O papel da alergia no processo não está bem estabelecido, porém a melhora ou resolução do problema com a dieta de exclusão alimentar indica a relação com a alergia alimentar em alguns pacientes.

A esofagite eosinofílica é uma doença crônica e recidivante, que deve ter acompanhamento regular com um alergista e um gastroenterologista para o sucesso terapêutico.

  • 1) Eosinophilic esophagitis: an allergist’s approach. Norvell JM, Venarske D, Hummell DS. Ann Allergy Asthma and Immunol 2007; 98: 207-14
  • 2) Pacientes pediátricos com esofagite eosinofílica: Seguimento de 8 anos (ASBAI 2003).
    Amal H. Assa’ad, Philip E. Putnam, Margaret H. Collins, et al.
    J Allergy Clin Immunol 2007;119:731-8.
  • 3) La motilidad esofágica en la esofagitis eosinofílica. A.H. Weiss, N. Iorio y R. Schey. Revista de Gastroenterología de México. 2015;80(3):205—213
  • 4) Esofagite eosinofílica atualização e contribuição da endoscopia – Dias EM, et al. Boletim Científico de Pediatria – Vol. 1, N° 1, 2012
  • 5) Evaluation of the Child who has Eosinophilic Esophagitis. Putnam PE. Immunol Allergy Clin North Am 2009; 29:1-10.
  • 6) Eosinophilic esophagitis: Updated consensus recommendations for children and adults. Liacouras CA, Furuta GT, Hirano Ikuo, Atkins D et al. JACI 2011;128:3-20